10 agosto, 2010

«Aproveitem a vida e apreciem cada momento» [A.F.]

video

Sempre o admirei como pessoa e como o grande profissional que foi. A sua sinceridade, a boa disposição, o seu humor, a forma leve de encarar a vida cativavam-me.
Quando descobriu a sua terrível doença, revelou-nos o mais profundo do seu ser. A sua luta foi incessante e contagiante. Digo contagiante no sentido mais literal da palavra. Quando o via e ouvia na TV ou em posts na internet, quando lia as suas palavras em revistas ou jornais, sentia-me dividida. Nos primeiros instantes exaltava-se uma fraqueza, injustiça e até inutilidade. Via-me a mim própria como alguém, inevitavelmente, estúpido que tinha a sorte de ser (ou estar, talvez seja este o verbo mais adequado, uma vez que tudo na vida se resume a momentos) saudável e perder dias a lamuriar por pequenas coisas. Sentia-me, acima de tudo, uma idiota por sentir não aproveitar a Vida/Tempo como deveria. Minutos depois, era como se o meu corpo rejuvenescesse: sentia-me forte, segura de mim e capaz de tudo. Este homem conseguia, sem qualquer dúvida, transmitir o que sentia da forma mais correcta: fazia-me acreditar que tudo vale a pena e que tudo é possível.
Sozinha no meu canto e perdida nos meu pensamentos, resolvi (re)ver alguns dos seus testemunhos, nomeadamente a entrevista em «Alta definição» com Daniel Oliveira (jovem este que também carrega consigo uma grande história de vida). Pergunto-me se será possível alguém ouvir as suas palavras e não reter nada? Será possível alguém ficar indiferente a tamanha vontade de viver? Eu não!
Este homem marcou-me, ensinou-me a ver o outro lado da vida. Para quê complicar? Para quê desperdiçar? Para quê perder tempo? É ridículo esperar-se por avisos ou ameaças para sentir necessidade de aproveitar o tempo. Infelizmente, hoje existem inúmeros testemunhos de quem venceu ou foi vencido por bichos avassaladores, como é o caso do cancro. Tais testemunhos deveriam ser suficientes para começarmos a viver o presente, o imediatamente, com V maiúsculo.
Chega de futilidades! Chega de recear Viver! Chega de Guerras! Chega de perder tempo! Chega de corrupção! Chega! Chega! Chega!
Eu vou Viver! Vou abraçar o Mundo! Vou Amar sem medo! Vou entregar-me! Vou lutar pelo bem! Vou dizer-te hoje que gosto de ti com o único receio de não poder fazê-lo amanhã! Vou aproveitar cada momento e todos os momentos! Vou ser Feliz, Hoje!

Obrigada António Feio.
Descansa em Paz!

RN

Sem comentários:

Enviar um comentário